Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

José Coelho Photography

Fotógrafo português de eventos e sessões fotógráficas.

VILA FRANCA DE XIRA - A terra das lezírias e dos campinos, dos cavalos e dos touros

vila franca de xira (4).jpg

 

vila franca de xira (5).jpg

 

vila franca de xira (9).jpg

 

vila franca de xira (6).jpg

 

vila franca de xira (7).jpg

 

vila franca de xira (8).jpg

 

vila franca de xira (10).jpg

Fica apenas a 20 km de distância de Lisboa, Vila Franca de Xira, situada à margem direita do Rio Tejo, é uma terra ribatejana cheia de culturas e tradições. Já a visitei diversas vezes, ao longo da minha vida, mas esta foi a primeira vez em cenário de pandemia.

vila franca de xira (1).jpg

 

vila franca de xira (2).jpg

 

vila franca de xira (11).jpg

 

vila franca de xira (34).jpg

 

vila franca de xira (35).jpg

 

vila franca de xira (36).jpg

 

vila franca de xira (3).jpg

Aproveitei a tarde de um domingo calmo para, depois de almoço numa esplanada, percorrer as suas sossegadas ruas, atravessar a cancela do comboio e espairecer no Jardim Constantino Palha, bem junto ao Rio. Foi aqui neste jardim, inaugurado em 1954, que, com apenas 3 anos de idade, fui fotografado em cima de um cavalo de brinquedo por um daqueles fotógrafos ambulantes que percorriam jardins e parques. Batiam a chapa com a sua máquina-caixote para fazer sair na hora fotografias a preto-e-branco e sépia. Que saudades desses tempos!

vila franca de xira (17).jpg

 

vila franca de xira (18).jpg

 

vila franca de xira (19).jpg

 

vila franca de xira (20).jpg

 

vila franca de xira (21).jpg

Passeando pelo jardim, à beira rio, avista-se a Ponte Marechal Carmona, um dos principais símbolos da cidade, e a lezíria tão típica ribatejana. O típico barco varino "Liberdade" encontra-se atracado no cais, impedido de viajar agora, devido ao Covid. Alguns habitantes locais, aproveitavam a calma domingueira para se dedicarem à pesca, outros ao desporto, ao convívio entre famílias, com as devidas precauções por causa da pandemia. Este novo tempo que estamos a viver, este novo "normal", está a ser muito difícil de suportar. Por isso, a fotografia é um bom escape para mim e, sempre que posso, dedico-me a esta paixão.

vila franca de xira (22).jpg

 

vila franca de xira (23).jpg

 

luis e pixie.jpg

 

vila franca de xira (24).jpg

 

vila franca de xira (25).jpg

 

vila franca de xira (26).jpg

 

vila franca de xira (27).jpg

 

vila franca de xira (28).jpg

Vila Franca tem muitos recantos, muitas ruas e ruelas típicas, cheias de graça e tradição. A sua estação ferroviária adornada com azulejos que representam bem a vida no campo, os touros e os campinos, o transporte de mercadorias e a íntima ligação ao Tejo. As touradas e as largadas de touros são atividades típicas da região e o monumento de homenagem ao toureiro que se encontra situado no largo em frente à estação ferroviária é um belo símbolo destas tradições. A escultura de bronze em homenagem ao campino, colocada num espaço relvado, que representa um campino em cima do seu cavalo a dominar o toiro com a sua vara, é mais outra das obras icónicas da cidade.

vila franca de xira (29).jpg

 

vila franca de xira (30).jpg

 

vila franca de xira (31).jpg

 

vila franca de xira (32).jpg

 

vila franca de xira (33).jpg

Muitos outros monumentos são visíveis em quase todos os cantos da cidade. Ao percorrer as ruas do centro, avistamos casas simples e rurais ao lado de casas senhoriais e de prédios descaracterizados do século XX.

vila franca de xira (12).jpg

 

vila franca de xira (13).jpg

 

vila franca de xira (14).jpg

 

vila franca de xira (15).jpg

 

vila franca de xira (16).jpg

Terminada a minha visita, ainda tive tempo de conhecer a vila de Azambuja, a cerca de 20 Km de distância. Foi aqui que a minha mãe viveu a sua infância até aos 14 anos. Infelizmente, esta vila tem sido recentemente comentada na comunicação social devido a um surto de Covid-19, por isso a minha passagem por aqui foi muito breve.

azambuja (2).jpg

 

azambuja (3).jpg

 

azambuja (4).jpg

 

azambuja (5).jpg

 

azambuja (6).jpg

Não quis deixar de conhecer a sua Igreja Matriz, o Pelourinho, a Praça do Município, a Estação de Caminhos de Ferro com os seus impressionantes azulejos, e o Jardim Urbano. As suas ruas repletas de casas antigas. Ainda tive tempo de fotografar um gatinho, que não se importou nada de posar para a minha câmara. Foi mesmo uma visita rápida, ficou ainda muito por conhecer. Voltarei a esta região novamente, para a explorar com mais tempo. 

_MG_0506.jpg

 

_MG_0508.jpg

 

_MG_0508-2.jpg

 

_MG_0509.jpg

 

azambuja (1).jpg

 

azambuja.jpg